A minha proposta de redução da dívida pública

Projecto Farol Expresso Deloitte

A minha proposta de redução da dívida pública

O Projecto Farol e o Expresso, com o apoio da Deloitte, criaram um simulador que permite a cada cidadão fazer escolhas sobre o número de anos necessários para a diminuição da dívida pública, até esta atingir os 60% do PIB.

Em 2014 prevê-se que Portugal tenha uma dívida pública (empréstimos feitos ao Estado) correspondente a 127% do PIB. Para que esta reduza comparativamente ao PIB tem de evoluir favorável e consistentemente a:

O objectivo deste simulador é:

O exercício está construído por forma a que cada utilizador possa manipular as três variáveis descritas acima: crescimento do PIB, excedente das receitas sobre as despesas das Administrações Públicas antes de juros e a taxa de juro da dívida pública.

Da combinação destes valores resultará o número de anos em que a relação entre a dívida pública e o PIB vai evoluir para o objectivo definido pelos tratados internacionais. Desta forma, poderá estimar quais as diferentes gerações que irão suportar este esforço.

Iniciar a minha simulação

A minha gestão da Dívida Pública

Proponha para estes 3 indicadores o valor que acredita que se vai verificar, e saiba qual o número de anos necessários para que a dívida pública atinja os 60% do PIB.
LETTER
TITLE
SUBTITLE
MINVAL
MAXVAL
VALUE%
ALERTS
CHART_TITLE
CHART_IMG


Que gerações irão suportar a redução da dívida?

Qual a perspectiva do Governo?

Submeta para saber estas respostas!


Submeter Limpar e Recomeçar

Resultado Final

Indique-nos a sua idade para saber quais as gerações que irão suportar a redução da dívida pública.

Concluiu a sua simulação.

Com o único objectivo de compreender tendências e fazer o tratamento editorial da informação
agregada por parte do jornal Expresso, dê-nos algumas informações facultativas sobre o seu perfil
(não serão pedidos elementos de identificação e o tratamento é confidencial).

Diga-nos algo sobre si

Partilhe esta ferramenta com os seus amigos e promova o debate sobre uma Dívida que é de todos nós.

Política de privacidade  |  Contacte-nos Imprimir esta página">